Tacima: Idosa é encontrada em estado de abandono na zona rural da cidade

idosa_abandono_TACIMAÉ obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária. É o que garante o estatuto do idoso. Mas na prática a coisa é muito diferente.
Falta de acessibilidade; falta de respeito; falta de cuidados são só alguns dos problemas enfrentados por quem passa dos 60 anos.
Segundo uma pesquisa realizada em 2007 a população de pessoas idosas chega a quase 20 milhões de habitantes, ou 10,5% do total de brasileiros. A pesquisa ainda revelou que Cerca de 1% da população de pessoas idosas no Brasil vive em abrigos públicos, privados e/ou sem fins lucrativos. A causa disso seria o abandono.
Nos últimos dias temos tido conhecimento de inúmeros casos de idosos que estão em situação de abandono, sofrendo maus tratos.
Os maus-tratos contra a pessoa idosa são os problemas mais graves enfrentados por este segmento da população. Estima-se que 80% deste tipo de violência se dá dentro de casa, no âmbito familiar.
Nesta sexta-feira (12) nossa reportagem foi a casa de Dona Olívia ao lado de um representante do Ministério Público. A idosa tem 87 anos. A casa onde a aposentada vive, na localidade de barra dos targinos, zona rural de Tacima-PB, não apresenta condições alguma para alguém morar. Paredes de taipa e quase caindo; chão de barro batido, com vários pontos acidentados. No interior da casa amontoados de coisas inúteis ocupam o lugar de móveis; o fogão é de barro e não há iluminação na casa.
Residência
Interior da casa onde a idosa vive
A alimentação é precária. No horário de almoço flagramos um pouco de feijão, sem nenhum tipo complemento e um pouco de arroz feito sem preparos.
Encontramos dona Olívia sentada em uma cama com péssimas condições. Tentamos conversar com ela, mas devido a idade e as condições em que vive a aposentada, só palavras sem sentidos podemos ouvir dela.
Nelson, filho da idosa, conversou com nossa reportagem e negou as acusações de maus tratos e de abandono à idosa, disse está cuidando de sua mãe. Porém as imagens que presenciamos denunciam o caso de verdadeiro abandono e maus tratos.
Para o Ministério público que, vem fazendo um excelente trabalho em toda a abrangência da comarca de Araruna, casos como esse são comuns e o resultado é sempre o envio da idosa para um abrigo.
Na próxima semana, representantes do Ministério Público voltarão à casa da idosa para decidir o futuro da aposentada.
Da Redação
Com Junior Campos

É obrigação da família, da comunidade, da sociedade e do Poder Público assegurar ao idoso, com absoluta prioridade, a efetivação do direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, à cultura, ao esporte, ao lazer, ao trabalho, à cidadania, à liberdade, à dignidade, ao respeito e à convivência familiar e comunitária. É o que garante o estatuto do idoso. Mas na prática a coisa é muito diferente.
Falta de acessibilidade; falta de respeito; falta de cuidados são só alguns dos problemas enfrentados por quem passa dos 60 anos.
Segundo uma pesquisa realizada em 2007 a população de pessoas idosas chega a quase 20 milhões de habitantes, ou 10,5% do total de brasileiros. A pesquisa ainda revelou que Cerca de 1% da população de pessoas idosas no Brasil vive em abrigos públicos, privados e/ou sem fins lucrativos. A causa disso seria o abandono.
Nos últimos dias temos tido conhecimento de inúmeros casos de idosos que estão em situação de abandono, sofrendo maus tratos.
Os maus-tratos contra a pessoa idosa são os problemas mais graves enfrentados por este segmento da população. Estima-se que 80% deste tipo de violência se dá dentro de casa, no âmbito familiar.
Na última sexta-feira (12) o repórter Júnior Campos foi a casa de Dona Olívia ao lado de um representante do Ministério Público. A idosa tem 87 anos. A casa onde a aposentada vive, na localidade de barra dos targinos, zona rural de Tacima-PB, não apresenta condições alguma para alguém morar. Paredes de taipa e quase caindo; chão de barro batido, com vários pontos acidentados. No interior da casa amontoados de coisas inúteis ocupam o lugar de móveis; o fogão é de barro e não há iluminação na casa.
Idosa

Residência

Interior da casa onde a idosa vive
A alimentação é precária. No horário de almoço flagramos um pouco de feijão, sem nenhum tipo complemento e um pouco de arroz feito sem preparos.
Encontramos dona Olívia sentada em uma cama com péssimas condições. Tentamos conversar com ela, mas devido a idade e as condições em que vive a aposentada, só palavras sem sentidos podemos ouvir dela.
Nelson, filho da idosa, conversou com nossa reportagem e negou as acusações de maus tratos e de abandono à idosa, disse está cuidando de sua mãe. Porém as imagens que presenciamos denunciam o caso de verdadeiro abandono e maus tratos.
Para o Ministério público que, vem fazendo um excelente trabalho em toda a abrangência da comarca de Araruna, casos como esse são comuns e o resultado é sempre o envio da idosa para um abrigo.
Nesta semana representantes do Ministério Público voltarão à casa da idosa para decidir o futuro da aposentada.
É proibida a reprodução total ou parcial deste site. CNPJ: 10.962.007/0001-48