ExpressoPB

Um ano pós eleição: ExpressoPB.com relembra matéria da revista dando conta do fim de mais de uma década de amor entre MM e Mari


Se ainda resta lua de mel entre o atual prefeito Antonio Gomes e 100% de seus eleitores não se sabe, mas faz exatamente um ano neste dia 02 da eleição que pós fim a mais de uma década de amor entre Mari e o então Prefeito Marcos Martins.

A eleição 2016 foi a primeira vez em que MM perdeu uma eleição em Mari desde 2000 quando ele derrotou a sua adversária Vera Pontes.

Em matéria publicada na edição de outubro daquele ano (2016), a revista EXPRESSO fez um apanhado da história para evidenciar que qualquer caso de amor pode chegar ao seu final onde uma das partes maltrata a outra. No caso em tela dizem que foi apenas uma pausa, mais isso só o tempo dirá. Pelo sim ou pelo não, Marcos Martins deixou de ser  visto como um homem de permanente vitória, mas que, assim como qualquer outro ser está propenso a derrotas e voltas que a vida costuma dar em qualquer um ser humano.

A lição de Marcos deve servir também para outros que se achem acima do bem e do mal. Confira a seguir na íntegra a matéria publicada na revista EXPRESSO de Outubro/2016:

Marcos Martins e Mari: O fim de mais de uma década de amor

Ao rejeitá-lo nas urnas, população deu um recado claro que não aceita ser tratada com desrespeito   

Marcos Martins sempre disse amar Mari. O município da Zona da Mata deu a Marcos o direito de ganhar sua primeira eleição de prefeito em 2000 e em 2004 lhe reelegeu com uma votação estrondosa, chegando a superar seu opositor em quase 4 mil votos de diferença. De lá para cá Marcos Martins permaneceu com lugar cativo no centro do coração da cidade. Durante mais de uma década, foi um amor correspondido. Com exceção de uma briga boba, que em 2010 fez o então prefeito Antonio Gomes que foi eleito em 2008 com o apoio de Marcos separá-lo (Marcos) de Mari, mas por apenas 2 rápidos anos quando em 2012 voltou a prefeitura derrotando Antonio. Apesar do constante olho gordo, de gente que não pode ver um casamento feliz, Marcos e Mari pareciam feitos um para o outro. Até que o castelo ruiu. Em 02 de outubro de 2016, Marcos e Mari se separaram, muito mais por vontade de Mari do que de Marcos.

O historiador Severino Ramo, em seu artigo “A ascensão e a queda de um mito “publicado no portal Umari dias depois da eleição, descreve bem essa relação amorosa dos Martins com Mari, que vem desde a década de 70 (ver texto no ExpressoPB.com).

Mas, como tudo na vida muda, essa relação parece ter dado uma pausa, pois não se pode dizer que chegou ao fim, já que Marcos Martins não desiste e parece tentar reconquistar a cidade, tanto que após a derrota nas urnas implementou um ritmo acelerado de execução de obras e serviços. 

Há quem diga que ao ser questionado sobre seu futuro político, Martins não esconde seu desejo de voltar ao casamento com Mari e por isso não pode sair a francesa. “Eu voltarei”, tem afirmado para os aliados e comenta-se que até projeta disputar uma vaga na Assembléia Legislativa.

 

Da Redação 
Do ExpressoPB

Artigos relacionados

Orgy