ExpressoPB

Moradores do sítio Matão em Gurinhém denuncia abandono da gestão e relatam consumo de água contaminada


A gestão do Prefeito de Gurinhém, no agreste da PB, vem sendo acusada de abandonar as comunidades rurais e deixá-las sem assistência. Nesta segunda-feira (02) a redação do ExpressoPB.com foi contatada por alguns populares do sítio Matão preocupados com a situação da água que está sendo consumida pelos moradores.

Segundo relatos, a mais de dois meses o poço artesiano que abastece a comunidade está quebrado e os moradores do local tem utilizado um açude de água poluída, o que vem acarretando doenças, sobretudo nas crianças. O referido açude é usado para banho, lavar roupas e também para beber.

O ExpressoPB.com teve acesso a uma imagem (ao lado) do local, repassada por um morador que preferiu não se identificar por medo de retaliação. “Pelo amor de Deus ponham a mão na consciência.”, disse o morador em um apelo desesperado.

“É revoltante porque nós sabemos que tem gente aí para resolver esse problema mas não estão nem aí.”, disse outro morador que se disse eleitor do prefeito: “o prefeito foi tão bem representado por nossa comunidade nas eleições e olha a representação que estamos tendo da parte dele.”, finalizou.

Informações dão conta de que auxiliares da gestão municipal prometeram mandar um carro pipa pelo menos duas vezes na semana, mas até agora não aconteceu o prometido.

ExpressoPB.com disponibiliza o espaço através do endereço eletrônico expressoparaiba@hotmail.com para que, caso a prefeitura tenha interesse possa colocar sua versão.

Da Redação 
Do ExpressoPB

Artigos relacionados

Orgy