ExpressoPB

Ex vice-prefeito de Cuité de MME justifica ausência na reunião das oposições e nega aproximação com prefeito atual


O ex vice-prefeito da cidade de Cuité de Mamanguape (MME), Helhinho de Inhauá, em contato com a redação do ExpressoPB.com justificou sua ausência no 1º Encontro das Oposições daquele município e negou qualquer aproximação com o grupo do atual prefeito Jair da Farmácia, conforme matéria publicada no início da semana pelo portal dando conta de sua ausência na referida reunião oposicionista.

Leia também: Prestes a completar um ano da eleição, oposição em Cuité de MME realiza encontro e mostra musculatura

“Não fui convidado, mas achei uma reunião contraditória porque se reuniram os partidos da base do governador Ricardo Coutinho com partidos que não fazem parte dessa base de apoio, pelo contrário são anti PSB e que não vão estar juntos em 2018 “, disse.

Em seguida Helhinho disse que não acha interessante pregar uma união antes das eleições de 2018, se na prática ela não vai acontecer já que cada liderança vai apoiar um candidato. “Era extremamente inconveniente e não acho interessante pregar união se não há consenso de votar no mesmo candidato em 2018”, avaliou o ex para em seguida sugerir que essas articulações devem acontecer após o pleito do ano que vem para trabalhar a unidade proveniente do resultado das urnas de 2018 para 2020.

Questionado sobre um possível alinhamento político com o grupo do prefeito Jair da Farmácia, Helinho foi enfático: “não tem porque duvidar de minha postura de oposição, sou um ferrenho crítico desse governo, pelo fato de ser tão crítico não há a mínima possibilidade de juntar-me ao prefeito e a seu grupo”, garantiu.

Helhinho ainda alfinetou levemente quem se diz oposição e não vai para o embate. “Tem gente que se diz oposição e não vai para o embate, silencia diante das irregularidades, não é o meu caso que estou sempre no embate com esse desgoverno que se instalou em Cuité de Mamanguape”, finalizou.

Da Redação 
Do ExpressoPB 

Artigos relacionados

Orgy