ExpressoPB

Após acordo em processo, Bianca Andrade paga R$ 15 mil a noiva


Foi resolvida recentemente a questão judicial envolvendo a Bianca Andrade, do canal Boca Rosa, e uma noiva que a contratou como maquiadora e a processou. Tudo começou em 2014, quando a youtuber não chegou no horário combinado para maquiar a administradora Juliana Bittencourt para o seu casamento. A noiva acabou entrando com uma ação por danos morais e materiais contra Bia.

Após um acordo durante uma audiência de conciliação na 7ª Vara Cível do Rio de Janeiro, a youtuber vai pagar R$ 15 mil a Juliana. Na época, a noiva foi às redes sociais falar sobre o assunto e disse que precisou ser maquiada por sua irmã. Bianca também se manifestou no Facebook com o post abaixo. No texto, ela se desculpava e dizia se sentir mal por ter sido uma “vilã” na vida de alguém. “Não estou aqui para escondê-la [a história], nem retirar meu erro, mas também não irei deixar que ele predomine tudo o que já fiz de bom na minha vida”, escreveu em 2014.

Como também ficou acordado, Juliana apagou de seu perfil os posts envolvendo a youtuber. No fim desta sexta-feira (4/8), o advogado de Bianca, Alexandre Salamoni, divulgou o seguinte comunicado oficial:

“A Bianca não indenizou a noiva. Foi feito um acordo e este não reconhece direito a indenização ou condenação, mas sim encerra o processo sem a discussão se cada parte está certa ou errada. A situação ocorreu em 2014 e o pagamento foi uma decisão da Bia e aceito pela Juliana, sem discussão do mérito e para resolver da melhor maneira possível, pois não queria que toda situação tivesse ocorrido dessa forma e nem tomado a proporção que tomou, mesmo sabendo que nada do que aconteceu foi pela vontade da mesma, pois, imprevistos aconteceram, portanto, novamente, ressaltamos que não houve nenhum tipo de condenação, mas sim uma solução para as partes encerrarem o assunto. A Bianca gostaria de ter realizado o serviço, mas, por motivos alheios à sua vontade, não pôde. Por mais de três anos ela trabalhou como maquiadora de noivas para diversas clientes, sendo esse caso uma única exceção. Com relação ao ocorrido no dia dos fatos, vale o registro que ela compareceu no local sim, diferente do alegado, mas não irá comentar, tendo certeza que o assunto está resolvido.”

Da Redação Capricho

Artigos relacionados

Orgy