ExpressoPB

Duas cidades, os vices que viram prefeito, as semelhanças de fatos e atitudes


A cidade de Bayeux assiste atônita a reviravolta política que aconteceu na tarde nublada deste a quarta-feira (05), quando o seu prefeito foi detido em flagrante por suposta cobrança de ‘conga’ a um fornecedor.

Pobre Berg, do alto de sua ingenuidade política e ganancia financeira foi incapaz de raciocinar sobre o presente que o povo de Bayeux lhe deu naquele 02 de outubro de 2016. Quem viu as imagens, de primeiro impacto imaginou ser uma pegadinha, uma brincadeira de mau gosto. Minutos depois a ficha caiu…

Pois bem caros leitores, esse episódio requer três observações importantes: a primeira é que o jovem Berg Lima deu uma prova de seu egocentrismo. Ele, e apenas ele, era capaz de fazer tamanha ‘traquinagem’ sem que ninguém pudesse lhe prestar esse serviço, não que ninguém tivesse capacidade para tal, mas porque ele não confia em ninguém;  a segunda é que a oposição pode sim ter instruído o empresário a deletar o gestor; a terceira aconteceu na tarde desta quinta-feira (06), cerca de 24 após a prisão de Berg, a posse do vice-prefeito Luiz Antonio.

A posse de Antonio se deu com as mesmas semelhanças em que se deu a posse de Netinho, também vice, na vizinha cidade de Santa Rita, no mandato passado, quando este assumiu a vaga do então prefeito Reginaldo Pereira.

Luiz Antonio chegou a câmara de Bayeux da mesma forma que Netinho, nos braços do povo; emocionado prometeu o governo dos sonhos para Bayeux, assim como Netinho prometeu a Santa Rita. Cortejado por 14 dos 17 vereadores, muitos destes a menos de 24 horas aliados do prefeito afastado; da mesma forma Netinho em Santa Rita também chegou turbinado pela força de uma ‘super bancada’ na câmara.

É certo que a situação que motivou o afastamento de Reginaldo em Santa Rita foi bem diferente da que levou Berg a prisão, mas ambos foram afastados e em ambos os casos há um cheiro de ‘conspiração política’ no ar, o que não quer dizer que os erros não foram cometidos.

As semelhanças nos dois casos até agora são muitas, mas a esperança é que o final no caso Bayeux em nada venha a parecer com o de Santa Rita. A cidade francesa paraibana não aguentaria mais uma decepção e o seu povo não merece!

Muda-se o prefeito, mas o cangote baixo é sempre o mesmo – Uma montagem com imagens do prefeito preso e do vice que assumiu nesta quinta-feira (06) viralizou na rede social. É que o personagem que carrega Berg Lima nos braços no dia de sua vitória é o mesmo que carrega o vice-prefeito Luiz Antonio para tomar posse.

O mais interessante é que o personagem também prestou idêntico serviço a Netinho em Santa Rita, o que pode não ser mera coincidência.

Nas sátiras que circulam na net a frase que mais acompanha a imagem é a seguinte: “o prefeito pode até mudar, mas o babão é o mesmo”.

O silêncio de Expedito – O ex-prefeito Expedito Pereira parece ter tomado chá de sumiço após a prisão do prefeito que o derrotou nas eleições do ano passado. Paira no ar uma incógnita e muitas ilações sobre esse silêncio do Dr.

A última

Quem planta vento, colhe tempestade.

 

 

Marcos Sales
Contato com a coluna: @Salles_Marcos
Email: marcosexpresso@live.com

 

Artigos relacionados