ExpressoPB

Vereadora expulsa da bancada do prefeito em Cabedelo, classifica atitude como ‘machista’ e covarde


A vereadora Fabiana Régis (PDT) falou pela primeira vez após receber um cartão vermelho e ser convidada a se retirar da bancada de situação do prefeito Leto Viana, em Cabedelo. O comunicado oficial foi lido pelo líder da situação durante última sessão antes do início do recesso parlamentar.

Leia também: Prefeito da Grande JP expulsa vereadora de sua bancada: “só o tempo é capaz de demonstrar as intenções das pessoas”

Na quinta-feira (15) a vereadora em contato com o programa Correio Debate, a filha do ex-prefeito Zé Régis disse ter sido pega de surpresa pela atitude de Leto e afirmou que nunca fez parte da base do prefeito.

“Foi uma grande surpresa porque na verdade nunca fui convidada formalmente para fazer parte da bancada do prefeito. Fui convidada sim a debater projetos da nossa cidade. Sou uma vereadora que foi eleita pela oposição, fui oposição nas eleições, mas elas passaram e sempre deixei bem claro que a gente agora deveria todos se unir. Essa carta me pegou desprevenida e foi uma surpresa como foi feita, pela covardia com que foi apresentada” disparou.

A vereadora ainda taxou de “machista e autoritária” a forma que o prefeito utilizou para pedir a sua saída.

“Eu não esperava mais de quem não pode dar mais. Meus colegas ficaram todos estranhos de cabeça baixa e eu não tive o direito nem de falar nada e é a segunda vez que isso acontece comigo. Não sei como eles podem dizer que eu era vereadora de situação porque eu sempre fui muito desrespeitada. Foi uma forma machista, autoritária e me surpreendeu a forma como armaram” concluiu.

Da Redação 
Com Blog do Ninja

Artigos relacionados