ExpressoPB

Protesto na Venezuela deixa saldo de sete mortos e mais 300 detidos


O presidente da Assembleia Nacional  da Venezuela, Julio Borges, afirmou nesta quinta-feira que os protestos da última semana contra o governo de Nicolás Maduro  deixaram sete mortos. A informação foi confirmada por duas organizações de direitos humanos no país, o Foro Penal Venezuelano e o Programa Venezuelano de Educação-Ação em Direitos Humanos (Provea). Quatro das vítimas perderam a vida em manifestações no estado de Lara. Além disso, foram contabilizadas 325 detenções desde o dia 6 de abril.

“Sete pessoas morreram pela violência de um governo que nega a Constituição”, disse durante uma manifestação opositora no oeste de Caracas.

O deputado reiterou seu apelo às Forças Armadas do país para que dissolvam os grupos paramilitares armados, apontados como responsáveis por ataques durante os protestos contra Maduro na capital e no interior do país.”Os grupos paramilitares, os coletivos armados, são contra a essência das Forças Armadas”, sustentou.

Da Redação
Com Veja

Artigos relacionados

Orgy