ExpressoPB

Você sabe ler rótulo dos alimentos? Entenda a importância para sua saúde


nutriEm qualquer procedimento que envolva a alimentação, sendo ele para a manutenção de uma dieta balanceada, perda ou aumento de peso ou reeducação alimentar, a leitura adequada dos rótulos presentes nos alimentos se torna imprescindível para o sucesso e evolução do processo.

Você sabe ler o rótulo dos alimentos que você consome?

Não?! Então aprenda de maneira rápida como descobrir se o que você está ingerindo é um alimento nutritivo ou não e a conhecer a composição nutricional dos alimentos.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) tornou obrigatória a veiculação de um rótulo nutricional nas embalagens dos produtos.

O rótulo vai orientar o consumidor sobre a quantidade e a qualidade dos constituintes nutricionais do alimento, favorecendo então uma escolha apropriada.

Nele deve constar a informação/tabela nutricional na qual estão expressas a porção, a medida caseira, percentual de valor diário (%VD), o valor energético, além dos valores de carboidratos, proteínas, gorduras, fibra, minerais, vitaminas e a lista de ingredientes.

Entenda cada um desses itens.

Listas de Ingredientes: expõe todos os ingredientes que compõe o alimento. Esta expressa em ordem decrescente, ou seja, o primeiro ingrediente da lista é o que se encontra em maior quantidade na sua composição e assim por diante.

Porção (gramas ou ml): É a quantidade média do alimento que deve ser  consumida por pessoas sadias a cada vez que o alimento é consumido. Deve ser expressa de maneira a facilitar o entendimento do consumidor. Atenção: na maioria das vezes a porção não corresponde ao alimento inteiro.

Medida Caseira: Indica a medida de forma a facilitar o consumidor a identificar a quantidade que se refere à porção.

Percentual de Valor Diário (%VD): Indica qual a quantidade de energia (calorias) e de nutrientes que o alimento apresenta em relação a uma dieta média de 2.000 kcal.

Valor energético: É a energia produzida pelo nosso corpo proveniente dos carboidratos, proteínas e gorduras totais. No rótulo o valor energético é expresso em forma de quilocalorias (kcal) e quilojoules (kJ).

Carboidratos: Principal componente fornecedor de energia para o corpo, principalmente para o cérebro.

Proteínas: Componentes necessários para a manutenção dos órgãos, tecidos e células. Também proporcionam a sensação de saciedade.

Gorduras Totais: Indica a quantidade total de gorduras presentes nos alimento. Nesse caso, é o resultado da soma das gorduras de origem animal e vegetal.

Gorduras Saturadas: Refere-se à quantidade de gorduras de origem animal presentes na composição de tal alimento. Alimentos com alto teor deste nutriente deve ser consumido moderadamente, pois em grandes quantidades pode aumentar o risco de desenvolvimento de doenças cardiovasculares. %VD elevado deste nutriente significa que o alimento não é muito saudável.

Gorduras Trans: Tipo de gordura encontrada em grandes quantidades em alimentos industrializados.  O consumo deve ser muito reduzido, já que o nosso organismo não necessita desse tipo de gordura e por favorecer o  aparecimento de doenças cardíacas. Da mesma forma que %VD elevado de gordura saturada não é bom, %VD de gordura trans também é prejudicial.

Fibras: Compostos essenciais para o bom funcionamento do organismo. Entre seus benefícios estão o controle das taxas de glicemia e colesterol, a manutenção das funções intestinais e o aumento do efeito de saciedade.

Sódio: Importante para a regulação hídrica e o desempenho adequado do cérebro. Em excesso, ele provoca malefícios como retenção de líquidos e aumento de pressão arterial. Encontrado principalmente no sal de cozinha é um item importantíssimo a ser lido, principalmente aos hipertensos.

Portanto, no momento em que você for comprar algum alimento dê preferência a produtos com baixo %VD para gorduras saturadas, gorduras trans e sódio e produtos com alto %VD para as fibras alimentares. Procure consumir alimentos que sejam compostos com alto valor nutritivo, buscando sempre o equilíbrio do seu corpo, a saúde e o bem estar. Caso ainda tenha dúvidas, procure um nutricionista para saná-las.

aula_03_dezembro_09_2

Fonte:

Rotulagem de alimentos. A nutricionista.com. Disponível em: < http://www.anutricionista.com/rotulos-nao-basta-ler-e-preciso-entender.html>

Ministério da Saúde. ANVISA. Rotulagem Nutricional Obrigatória. Manual de orientação as indústrias. 2ª ed. Brasília, 2005.

Fernanda Marinho
Bacharel em Nutrição pela
Faculdade de Ciências Médicas da Paraíba

Artigos relacionados