Quatro homicídios nas últimas 12 horas na Grande JP; uma mulher entre as vítimas

Um crime aconteceu em Cabedelo, outro em Santa Rita e dois na Capital

Um crime aconteceu em Cabedelo, outro em Santa Rita e dois na Capital

Pelo menos quatro assassinatos já foram registrados pela polícia nas últimas 12 horas na região metropolitana de João Pessoa. Entre as vítimas está uma mulher de identidade ainda desconhecida encontrada dentro de uma casa abandonada no bairro de Camboinha, em Cabedelo.

O corpo da mulher foi encontrado por volta das 20h deste sábado, 20, nas proximidades do Clube dos Ferroviários e da guarda municipal de Cabedelo na rua Juvêncio Coelho Carvalho, apresentando perfurações produzidas por faca.

Segundo consta de informações policiais, o corpo foi encontrado por um motorista e devido ao golpe chegou a ser degolada. A mulher aparentava ter entre 25 e 30 anos e trajava blusa preta e bermuda jeans.

Vingança

No início da noite do sábado na cidade de Santa Rita foi executado a tiros o ex-presidiário Jackson da Silva Leite, 24 anos. O crime aconteceu próximo ao Clube Santa Cruz, local de bastante movimento porque nas proximidades funciona a feira e o terminal rodoviário.

A polícia foi imediatamente comunicada da ocorrência de disparos em plena via pública no local ainda encontrou Jackson ainda estava vivo, sendo socorrido para o hospital da cidade, onde faleceu antes de receber os primeiros socorros.

Mesmo sem ter conhecimento da identificação dos autores do crime a polícia conseguiu prender dois primos do ex-presidiário que ao tomarem conhecimento do assassinato se armaram e saíram a procura dos criminosos para vingar a morte de Jackson.

Mas a polícia recebe informação anônima sobre o plano de vingança e conseguiu prender os irmãos Joalisson Carlos da Silva e Leonardo Fernandes da Silva, ambos de 21 anos. Eles disseram na delegacia que o ex-presidiário teria sido morto por um homem conhecido por “Jobinho”.

O envolvimento com o tráfico de droga e a condenação pela prática de um homicídio podem ser as principais causas.

Os outros dois assassinatos aconteceram na Capital. No bairro da Torre foi assassinado um jovem identificado apenas por “Juninho”. O homicídio foi registrado por volta das 22h na comunidade Padre Hildo Bandeira.

Guarnições da Polícia Militar estiveram no local do crime e tomaram conhecimento de que o jovem teria saído de casa para comprar um lanche. Próximo ao hospital da Unimed, na avenida Ministro José Américo de Almeida (Beira Rio) o jovem foi abordado por um desconhecido, aparentando ser menor de idade, que foi atirando.

“Juninho” foi baleado nas costas e também no tórax. De acordo com testemunhas a vítima ainda tentou correr, sendo atingido nas costas e ao cair foi executado com mais dois tiros. A polícia não descarta o tráfico de droga para a motivação do crime.

Era aproximadamente 6h deste domingo, 21, quando a polícia foi informada de mais um assassinato. No bairro do Altiplano Cabo Branco foi morto a pedradas Marcos Antônio Maurício da Silva, 27 anos.

O crime aconteceu próximo a uma parada de ônibus, onde teria sido visto poucos minutos antes conversando com algumas pessoas que a polícia acredita terem sido os autores do crime.

Da Redação
Com Wscom

Em respeito à legislação eleitoral, o ExpressoPB esclarece aos internautas que o espaço democrático reservado aos comentários é uma extensão das redes sociais e, portanto, não sendo de responsabilidade deste veículo de comunicação. É importante informar que qualquer exagero político e infrações à legislação são de responsabilidade de cada usuário, que possui sua própria conta na rede social para se manifestar, não tendo o ExpressoPB o gerenciamento para aprovar, editar ou excluir qualquer comentário;

Categoria:
Facebook
Twitter
Tweets sobre "@expressopb"
É proibida a reprodução total ou parcial deste site. CNPJ: 10.962.007/0001-48